Investigação conduzida pelo escritório de Representante de Comércio dos Estados Unidos (USTR, na sigla em inglês) que concluiu que Reino Unido, Espanha e Áustria adotam práticas “discriminatórias” contra empresas do setor digital americanas e contrariam os principais da lei internacional sobre taxação. A agência, no entanto, decidiu não impor medidas de retaliação e disse que seguirá avaliando o tema.

“A tributação das empresas que se dedicam ao comércio internacional de bens e serviços é uma questão importante”, afirmou o representante comercial dos EUA, Robert E. Lighthizer. “Melhor resultado seria os países se unirem para encontrar uma solução”, defendeu.

A taxação de serviços digitais é uma tema que contrapõe a maior potência econômica do globo à maioria das nações europeias.

Nos últimos anos, vários governos intensificaram os esforços para tributar gigantes do setor de tecnologia, como a Apple e o Google.

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).