A líder conservadora de Madri, Isabel Diaz Ayuso, notabilizada pelas medidas relaxadas durante a pandemia de covid-19, venceu as eleições regionais nesta terça-feira, 4. Representante do Partido Popular (PP), Ayuso se opôs ao governo central de centro-esquerda e realizou sua campanha com o slogan “liberdade”. A conservadora conquistou 44% dos votos, ante 22% nas últimas eleições, enquanto os três rivais de esquerda somados tiveram 41% dos eleitores, com 99% das urnas apuradas.

O maior golpe foi para os socialistas do presidente de governo Pedro Sanchez e os parceiros de coalizão do líder nacional do Unidos Podemos, cujo líder, Pablo Iglesias, anunciou o fim de uma carreira política que em muitas maneiras moldou a política da Espanha durante grande parte da última década.

Ayuso afirmou que os resultados apoiaram suas políticas de manter bares e restaurantes abertos mesmo no meio da pandemia de coronavírus para que a economia tivesse pleno funcionamento. Os resultados deram ao PP 65 cadeiras dentre as 136 da Assembleia Regional, mais do que o dobro desde 2019, mas aquém dos 69 lugares da maioria necessária para formar um governo.

Assim, o Vox, partido que mistura patriotismo e populismo aparece como escolha para apoio legislativo, tendo ganho mais um legislador em relação às últimas eleições, com 13 cadeiras. Fonte: Associated Press.

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).