O dólar começou a sessão desta sexta-feira (11) em baixa no mercado à vista, mas passou a subir com os juros dos Treasuries ganhando força. Os investidores locais olham ainda as altas de 0,7% em abril ante março e de 19,8% na comparação interanual do volume de serviços prestados no País, que ficaram acima das medianas (+0,35% e 18,9%, respectivamente), mas dentro dos intervalos projetados por analistas financeiros nos dois casos. O dado reforça os sinais de recuperação interna e o setor contribui ainda para pressionar a inflação.

No câmbio, o ajuste de alta precifica um dólar mais forte no exterior nesta manhã, ante pares principais e divisas emergentes e ligadas a commodities em meio ao fortalecimento do rendimento dos Treasuries. Na quinta-feira, o dólar recuou no exterior e frente o real, uma vez que o aumento da inflação americana em maio acima do esperado é considerado transitório e não mudou a perspectiva de continuidade dos estímulos monetários pelo Federal Reserve, uma vez que o mercado de trabalho ainda preocupa.

Às 9h30 desta sexta-feira, o dólar à vista subia 0,39%, a R$ 5,0854. O dólar futuro para julho avançava 0,54%, a R$ 5,0940.

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).