O dólar operou perto da estabilidade frente a maioria das moedas rivais nesta sexta, 20, oscilando entre pequenas perdas e ganhos. De um lado, a perspectiva por uma vacina contra a covid-19 estimula a busca por ativos de risco. Por outro, o cenário atual de avanço da doença leva à cautela sobre uma retomada econômica. Entre as emergentes, a lira turca experimentou uma das principais desvalorizações, um dia depois de intensos ganhos seguindo a alta de juros promovida pelo banco central local.

O índice DXY, que mede o dólar frente outras seis moedas de economias desenvolvidas, fechou em alta de 0,11%, a 92,392 pontos. Na semana, o índice acumula baixa de 0,39%. No final da tarde em Nova York, o dólar era cotado a 103,83 ienes, quase estável.

O dólar alternou entre pequenos ganhos e perdas em relação ao euro, iene e libra hoje. “Investidores olham para uma vacina potencialmente potente contra o coronavírus”, mas “os negociantes de moeda estão mais preocupados com o presente”, avalia a Western Union, sobre os distintos sinais de curto e longo prazo.

Avaliação parecida é a do ING, que diz que a “dicotomia pode provar ser um jogo de soma zero para os mercados no momento”, em relação aos sinais diversos sobre a covid-19. O banco espera que o dólar mantenha a trajetória de estabilidade na próxima semana.

Na zona do euro, o índice de confiança do consumidor para novembro divulgado hoje foi um pouco melhor do que o esperado, -17,6, frente a uma projeção de -18, mas em queda com relação a outubro, quando era de -15,5. A moeda comum tinha desvalorização frente ao dólar no final da tarde, e era cotada a US$ 1,1864.

A libra foi fortalecida pelo bom desempenho do varejo divulgado hoje. “O novo aumento nas vendas no varejo em outubro significa que elas estão agora 6,8% acima do nível anterior ao coronavírus”, destacam analistas da Capital Economics. A moeda britânica era cotada a US$ 1,3295 no mesmo horário.

Entre os emergentes, houve sinais diversos, com o rublo russo e o peso mexicano se valorizando em um dia positivo para o petróleo, que fechou em alta próxima a 2% em Londres e Nova York. O destaque negativo ficou com a moeda da Turquia. Às 18h02, o dólar era cotado a 7,6178 liras turcas. A desvalorização veio após intensos ganhos ontem, em dia marcado pela elevação dos juros por parte do banco central da país, que era aguardada com ansiedade pelo mercado.

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).