A diretora-geral da Organização Mundial do Comércio (OMC), Ngozi Okonjo-Iweala, defendeu nesta quinta-feira, 14, a alocação de recursos para que as vacinas contra covid-19 sejam produzidas em mercados emergentes. Durante um evento realizado pelo Peterson Institute for International Economics (PIIE), a líder chamou a desigualdade global no acesso aos imunizantes de “moralmente inaceitável”.

“Há divergências econômicas que estão deixando muita gente para trás. Os efeitos da pandemia estão longe do fim”, declarou Ngozi, ao defender a descentralização da produção de vacinas no mundo.

No evento, a chefe da OMC também destacou os problemas nas cadeias globais de produção. Segunda ela, o obstáculo para o comércio global atualmente são os portos congestionados, os custos de transporte elevados e a dificuldade de a oferta atender a uma demanda crescente.

Apesar disso, ela destacou que a retomada do comércio mundial começou já no segundo semestre de 2020.

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).