Atualizada às 11h15

A bolsa brasileira opera em alta no dia seguinte às decisões do Fed (Federal Reserve, o banco central americano) e do Copom (Comitê de Política Monetária do Banco Central). Às 11h07, o Ibovespa avançava 1,21%, aos 113.642 pontos.

A maior alta era das ações da Ultrapar (9,03%), com os papéis sendo negociados a R$ 15,93. Na noite de quarta-feira, a Ultrapar anunciou um processo de sucessão em seus postos-chave.

O vice-presidente comercial da Ipiranga, Leonardo Remião Linden, foi eleito novo presidente-executivo da rede de postos de combustíveis, no lugar de Marcelo de Araújo, que assumirá a diretoria executiva corporativa e de participações da holding. As mudanças serão implementadas em outubro.

“Na nova posição, (Araújo) terá a responsabilidade das áreas de sustentabilidade, relações institucionais, comunicação, jurídico corporativo, compliance, riscos e auditoria interna do Grupo Ultra”, afirmou a companhia.

Dólar

O dólar opera em queda moderada na manhã desta quinta-feira, em sintonia com o enfraquecimento da moeda norte-americana no mercado internacional. Às 11h11, o dólar à vista era negociado a R$ 5,27, baixa de 0,23%.

Pós-Copom

Apesar da menor tensão relacionada à crise de insolvência da Evergrande na China e à política monetária dos Estados Unidos, ainda há volatilidade em alguns ativos, como o petróleo, que voltou a cair. Por aqui, o mercado segue em análises do ambiente macroeconômico, após a elevação da taxa Selic.

O Rabobank considerou o Comitê de Política Monetária (Copom) “hawkish” (duro) na decisão de elevar a Selic em 1 ponto porcentual, a 6,25%. A previsão do banco é de mais duas altas da mesma magnitude até dezembro, quando a taxa de juros chegaria ao fim do ciclo em 8,25%.

“O mercado pode se decepcionar um pouco porque está precificando uma Selic mais alta no fim de 2022, e por isso antecipamos alguma fraqueza de curto prazo do real”, afirmam em relatório os estrategistas Maurício Une e Gabriel Santos.

Já o UBS BB elevou a sua projeção de taxa Selic terminal de 8,25% para 9,25%, na esteira do comunicado do Copom.

Lá fora

E a política monetária segue no radar internacional. Nesta quinta, o Banco da Inglaterra (BoE) manteve sua taxa básica de juros em 0,10% e o tamanho do seu programa de relaxamento quantitativo (QE) em 895 bilhões de libras, incluindo 875 bilhões de libras em Gilts e 20 bilhões em bônus corporativos, como previsto por analistas.

Segundo comunicado divulgado após o fim da reunião de política monetária, os nove dirigentes do banco central inglês foram unânimes na manutenção do juro básico.

Entre os indicadores econômicos do dia, destaque para o número de pedidos de auxílio-desemprego nos Estados Unidos, que subiram em 16 mil na última semana, totalizando 351 mil. O número é superior à expectativa do mercado, de 320 mil solicitações.

(Com Estadão Conteúdo e Reuters)

 

 

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).