O governo dos Estados Unidos voltou, nesta quinta-feira, 22, a exortar a China a melhorar a transparência sobre os eventos que levaram às origens do coronavírus, após o país asiático rejeitar os planos da Organização Mundial da Saúde (OMS) para uma segunda fase das investigações.

Em entrevista coletiva regular, a secretária de imprensa da Casa Branca, Jen Psaki, reforçou o apoio de Washington às apurações e instou Pequim a se engajar com a OMS. Segundo ela, os EUA estão trabalhando com parceiros tradicionais para “pressionar” os chineses nessa área.

Questionada sobre a escalada dos preços de imóveis residenciais, Psaki comentou que o movimento reflete, entre outros fatores, gargalos na cadeia produtiva que impulsionam os custos de materiais como a madeira. De acordo com ela, um dos focos do governo é consertar esses problemas.

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).