O presidente Jair Bolsonaro pediu hoje que a população vista verde e amarelo no Dia da Independência, em 7 de Setembro. “Lembro que lá atrás um presidente falou isso e se deu mal. Mas não é o nosso caso”, declarou Bolsonaro.

A que presidente Bolsonaro estava se referindo? Em 1992, o ex-presidente Fernando Collor convocou a população para ir às ruas vestindo as cores da bandeira do Brasil para se opor ao movimento de impeachment do qual ele era alvo. Em várias cidades do País, no entanto, as pessoas usaram peças pretas. A reação impulsionou protestos pela saída de Collor da Presidência.

Qual o argumento de Bolsonaro para incentivar as pessoas a usarem as cores verde e amarelo? Ele disse que é para mostrar ao mundo que aqui é o Brasil. “Que a Amazônia é nossa”, disse o presidente.

O presidente voltou a lembrar que quando era crianças cantavam o hino nacional na escola e ninguém questionava. “Parece que saudar a bandeira passou a ser algo reprovável. Aí a gente começa a ver gente queimando a bandeira, mas como nem todo mal dura para sempre.”

Bolsonaro elogiou a ditadura? No evento, ele voltou a defender o período do regime militar (1964 – 1985). “Pode ter sido difícil em algumas coisas, mas foi ‘dez’ na economia, família, amor ao próximo e à pátria”, disse.

Como ele vai festejar o 7 de setembro? Bolsonaro disse que “personalidades religiosas e empresariais” devem participar do evento na Esplanada dos Ministérios, em Brasília. Ele citou o bispo Edir Macedo, líder da Igreja Universal do Reino de Deus.

De onde saiu esse tema hoje? Bolsonaro lançou a Semana do Brasil, que promete envolver empresários e varejistas na concessão de descontos para o consumidor na semana de 6 a 15 de setembro.

(Com Estadão Conteúdo)

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).