As elevadas incertezas provocadas pela crise do novo coronavírus provavelmente persistirão por algum tempo e, desta forma, continuarão prejudicando o desempenho do Produto Interno Bruto (PIB) da zona do euro nos próximos trimestres, segundo boletim publicado nesta terça-feira pelo Banco Central Europeu (BCE).

No documento, o BCE aponta que medidas de incerteza observadas em julho e agosto ficaram em patamares altos e assim deverão continuar no curto prazo, “pelo menos até que uma solução médica eficaz para a covid-19 seja encontrada”. O BCE estima também que os choques de incerteza deverão afetar o crescimento real do PIB da região por até quatro trimestres.

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).