O presidente da Rússia, Vladimir Putin, elogiou o ex-presidente Donald Trump antes se seu encontro com o homólogo dos Estados Unidos, Joe Biden, na próxima semana, mas indicou que o democrata é alguém com quem “pode trabalhar”. Em entrevista à emissora NBC, tendo em vista o encontro em Genebra, Putin afirmou que “Trump é talentoso e um grande indivíduo”, e que conseguiu fazer política sem ser originalmente do meio.

Por sua vez, “Biden é muito diferente, por ser um político de carreira”, indicou Putin, lembrando seus “anos no Senado”. O líder russo sugeriu que o relacionamento bilateral entre os países “chegou ao nível mais baixo nos últimos anos”. Em um dos pontos mais tensos da relação, o atual presidente americano confirmou que Putin seria “assassino”.

Questionado sobre o tema, o russo afirmou que “foi alvo de ataques de todo o jeito, e de todos os lados”, e que sempre foi “guiado pelo interesse do povo russo”. “É parte da política dos EUA, ligado a cultura de Hollywood”, descreveu sobre as acusações. Com uma série de suspeitas de homicídio descritas, Putin negou o envolvimento de seu governo, e afirmou ter trabalhado para a resolução dos crimes.

Em um trecho da entrevista, que vai ao ar na próxima segunda-feira, 14, negou que “esteja providenciando tecnologia de satélites ao Irã”, quando questionado sobre o tema e potencial prejuízo aos EUA.

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).